O secretário-geral da CCS, José Luís Neves, disse que o sector privado já está preparado, esperando que esse evento, marcado para os 01, 02 e 03 de Julho, consiga mobilizar financiamento não só para grandes como também para pequenos e médios projectos.

“As nossas expectativas são enormes. Nós vamos estar durante três dias juntamente com o sector público, mas também com instituições financeiras nacionais e internacionais e através do “B to B” poder dialogar e analisar, apresentar projectos e analisar possibilidades de parcerias financeiras com as instituições financeiras internacionais para mobilizarmos o financiamento para grandes projectos estruturantes para o país, mas também para médios e pequenos projectos”, disse.

José Luís Neves, que falava aos jornalistas na sequência da realização hoje, na Cidade da Praia, da formação para o reforço da capacitação do sector privado na norma ISO 9001 – sistema de gestão de qualidade, lembrou que a questão do acesso ao financiamento é um dos grandes desafios para tecido empresarial cabo-verdiano.

“Pese embora todas as medidas que têm sido tomadas pelo governo para a criação de mecanismos que facilitem o acesso ao financiamento, a verdade é que a questão do financiamento continua a ser um dos grandes desafios para o sector privado nacional”, argumentou.

“É difícil conseguir o acesso ao financiamento e quando se consegue é com uma taxa de juro extremamente elevada que acaba por muitas vezes por inviabilizar os projectos de investimentos”, acrescentou.

Nesta primeira edição, ano 2019, Cabo Verde Investment Forum (CVIF) conta com importantes parceiros como o Banco Mundial, Banco Africano de Desenvolvimento, Cooperação Luxemburguesa em Cabo Verde, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e União Europeia.

O principal objectivo deste evento é acelerar os investimentos dos sectores financeiros privado e público e dos investidores privados na implementação de projectos catalisadores que conduzam ao crescimento económico sustentável e à criação de emprego em Cabo Verde.

Igualmente, o Governo quer promover Cabo Verde como um destino de investimento e negócio em áreas como o turismo, infra-estruturas, energias renováveis, economia marítima, indústrias criativas, agro-negócio e tecnologias de comunicação.

O fórum tem o alto patrocínio do Gabinete do Primeiro Ministro e é organizado em parceria com a Bolsa de Valores, o sector privado nacional, através da Câmara de Comércio do Norte, a Câmara de Sotavento de Cabo Verde e a Câmara de Turismo de Cabo Verde.

Espera-se a participação de mais de 300 pessoas, incluindo, promotores e investidores. homens e mulheres de negócios, decisores de alto nível da indústria e sectores produtivos, comércio, serviços e finanças, representantes do sector privado, presidentes, CEO, executivos financeiros, membros de governos, organizações internacionais e empresas internacionais também estarão presentes no evento.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.