A criação desta linha de crédito, denominada FADART, que se destina a financiar artesãos, artistas plásticos e designer credenciados, encontra-se, segundo o administrador executivo do BCN, Carlitos Fortes, dentro dos objetivos propostos da instituição bancária de ser um “banco cem por cento cabo-verdiano” e que entende aquilo que é realidade económica e social do país, logo um banco que “promove a inclusão”.

E, no caso dos artesãos, segundo a mesma fonte, o seu trabalho contribui para a economia nacional e de muitas famílias, mas, ajuntou, “não tem respaldo financeiro” para as suas atividades, daí as dificuldade em crescer por várias razões.

“O nosso objectivo é entender, sim, quais são estas razões, mas acima de tudo apresentar soluções que possam responder às necessidades dos cabo-verdianos”, assinalou, acrescentando que o BCN não vai deixar “nenhuma atividade económica social fora de cobertura bancária”.

“Nós pensamos que a partir de agora os artesãos vão poder contar com uma linha de financiamento das suas atividades, aquilo que são as necessidades de tesouraria e que vai ajudá-los a investir no próprio negócio”, reiterou.

O director do CNAD, Irlando Ferreira, por seu lado, assegurou que este diálogo encontra-se em curso há mais de um ano para facilitar a atividade do sector, uma vez que o CNAD “não tem esta competência de financiamento” e “nem consegue financiar” a partir do seu orçamento.

O responsável espera agora que o acordo possa “crescer e atingir outros domínios”.

A linha de crédito FADART, conforme o acordo, apresenta-se em duas vertentes, a primeira destinada a actividades de tesouraria, como aquisição de matérias-primas e outros, cujo valor estende-se até 300 contos.

A outra vertente do acordo, que tem a duração de um ano, destina-se ao investimento em infra-estruturas e equipamentos e poderá atingir até mil contos.

Contudo, segundo o administrador executivo do BCN os valores agora propostos poderão ser aumentados em próximas renovações do contrato, desde que haja cumprimento de todas as partes, especialmente dos artesãos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.