Em declarações à Inforpress, Adildo Soares explicou que esta iniciativa surgiu após a autarquia ter concluído um levantamento referente às necessidades da comunidade piscatória, tendo a mesma durante os encontros com a autarquia salientado a importância de se ter um uma infra-estrutura dessa natureza no conselho.

“Já fizemos o lançamento da primeira pedra que decorreu no âmbito das comemorações do Dia do Pescador cabo-verdiano. Este é o início de uma obra de que a população piscatória carecia no município do Tarrafal”, afirmou, indicando que o referido projecto foi elaborado e será executado pela autarquia local e que será construído na zona de Chã de Poça.

Conforme explicou, o projecto será um espaço onde os pescadores terão melhores condições para o exercício das suas tarefas, ajuntando que será uma casa dotada de um “open space”, um bar restaurante, espaço de convívio para os pescadores, e espaço para vendas de produtos relacionados com a pesca.

O arranque das obras, de acordo com o vereador, está previsto para o próximo mês de Março e o prazo de execução é de aproximadamente um ano.

Ainda no âmbito do plano de actividades das comemorações do Dia do Pescador, Adildo Soares disse que a autarquia procedeu à entrega de  cerca de 100 coletes salva vidas e  três motores de popa aos pescadores do município, sublinhando que a iniciativa visa abranger a 100 por cento todos os botes de boca aberta com dois coletes cada.

“Fizemos a entrega também de três motores de popa e este ano a entrega desse material está enquadrada no programa empreendedorismo jovem, e em parceria com a Associação Cagarra e Associação dos Pescadores foram selecionados três jovens pescadores empreendedores e foram-lhes atribuídos três motores de popa”, adiantou, frisando, entretanto, a necessidade de construção de um novo cais de pesca e do mercado como principais constrangimentos no sector das pescas no Tarrafal de São Nicolau.

Segundo avançou, o município conta neste momento com cerca de  73 botes de boca aberta,  cinco barcos e 210 pescadores.

Para este responsável, a entrega de coletes salva vidas e motores de popa confirma um dos compromissos da autarquia que tem que ver com a promoção de acções que visam garantir a segurança dos pescadores e a sustentabilidade do sector.

Inforpress/Fim.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.