Na sua página oficial do Facebook, a Câmara Municipal de São Miguel garante que aquela estrumeira deixou de receber resíduos sólidos desde quarta-feira, 06, e que agora todo o lixo recolhido nesse município do interior de Santiago passa a ser enviado para o aterro sanitário de Santiago, localizado em São Domingos.

Tal medida “há muito acautelada e que agora está sendo possível”, segundo o executivo camarário, vai atender uma reivindicação antiga dos moradores de Pilão Cão, sobretudo os da zona mais próxima de Bacio que sofriam com “odores da lixeira”.

Em uma entrevista à Inforpress, o presidente da Câmara Municipal de São Miguel, Herménio Fernandes, considerou o Aterro Sanitário um “grande projecto”, afiançando que “Santiago vai ser a ilha mais limpa do país” com a sua entrada em funcionamento.

Na ocasião, o edil enalteceu o facto de São Miguel ser de momento um município “limpo”, com um sistema de recolha abrangente que atinge todos os pontos do concelho com acesso, para que camiões possam fazer a recolha dos resíduos sólidos.

Em Santiago Norte, o município de São Salvador do Mundo que não tinha lixeira municipal e Santa Catarina que encerrou a sua lixeira municipal, localizada na localidade de Ribeira da Barca e que prevê para 2020 a selagem definitiva da mesma, já estão também a enviar os seus resíduos sólidos para o referido aterro sanitário.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.