Gilberto Silva falava no Porto Novo na abertura do ateliê de lançamento da primeira fase do projecto de água e saneamento de Santo Antão, no âmbito do qual os municípios do Porto Novo, Paul e Ribeira Grande vão poder receber, até 2022, investimentos “bastante estruturantes” nesses “sectores chave” do desenvolvimento da ilha, avançou o governante.

No Porto Novo, município que no entender de Gilberto Silva enfrenta uma situação “bem mais preocupante” a nível do saneamento, o projecto abarca a “reestruturação profunda” de todo sistema de saneamento, através da ampliação da rede de esgotos em cerca de 12 quilómetros, explicou o ministro.

Além disso, Porto Novo será contemplado com uma estação de tratamento de águas residuais (ETAR), mais de 300 ligações domiciliárias e 200 fossas sépticas em áreas rurais, avançou Gilberto Silva.

No domínio de água, Porto Novo será beneficiado ainda com 25 quilómetros de tubagem, um reservatório de 300 metros cúbicos e 3.500 ligações domiciliárias, além de outros investimentos.

Quanto ao município da Ribeira Grande, o ministro da Agricultura e Ambiente informou que vão ser reabilitados três reservatórios, feitas três mil ligações domiciliárias e instalados nove sistemas de melhoria de qualidade de água.

No Paul, explicou a mesma fonte, além da duas mil ligações domiciliárias vai ser igualmente reabilitado o edifício dos Serviços Autónomos de Água Saneamento (SAS).

O projecto, co-financiado  pelo Banco Árabe para o Desenvolvimento em África (Badea), em dez milhões de dólares, e pelo Governo de Cabo Verde, em dois milhões de dólares, consiste também no apoio institucional aos serviços autónomos de água e saneamento dos três municípios, aquisição de camiões  limpa fossas e transporte de água potável.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.