Trata-se de um projecto integrado, financiado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que vai ser implementando pela Associação dos Municípios de Santo Antão, através do Gabinete Técnico Intermunicipal (GTI).

As condições estão a ser criadas para que as intervenções tenham início “nos próximos tempos”, informou o coordenador do GTI, Alberto Lima, que falava no término de um encontro de socialização do projecto, realizado hoje, na casa florestal em Água das Caldeiras, no Planalto Leste.

A nível do abastecimento de água, o projecto, explicou Alberto Lima, vai ser “um complemento” das acções já desenvolvidas, permitindo o reforço do acesso das famílias à água potável, enquanto que, em relação ao saneamento, as intervenções previstas incidem na melhoria de casas de banho.

O projecto, que vai ser implementado ao longo deste ano, abarca ainda a promoção do turismo, através de construção de miradouros, além de acções de reflorestação.

Este projecto surge numa altura em que o Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) tem estado a realizar acções de manutenção da floresta e conservação de solos no Planalto Leste, perímetro que, ainda este ano, começa a ser alvo de um plano de recuperação, depois do incêndio que devastou essa reserva, em Julho do ano passado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.