O programa começa a ser implementado já a partir de Junho, com o arranque das obras de construção da segunda fase da estrada para Tarrafal de Monte Trigo, prevendo-se, ainda para 2018, o início das estradas de acesso à Lagoa do Planalto Leste e à Martiene, no concelho do Porto Novo.

Segundo o Ministério das Infra-estruturais, o Governo tem identificado um pacote de projectos a nível de desencravamento das comunidades nesta ilha, que, além do Tarrafal de Monte Trigo e Lagoa do Planalto Leste, inclui ainda as estradas de acesso a Figueiral (Paul), Caíbros e Chã de Igreja (Ribeira Grande) e Chã de Branquinho e Chã de Norte (Porto Novo).

O governo precisa de 200 milhões de contos para o desencravamento de todas as localidades em Santo Antão.