O presidente da câmara do Porto Novo, Aníbal Fonseca, explica que, no quadro das parcerias com o Governo, as autarquias têm estado a apostar na dinamização do turismo, através da criação de centros de interpretação do território, criação e sinalização das rotas, bem assim na construção de miradouros.

Outra aposta dos municípios tem sido na requalificação das cidades, tornando-as mais atractivas, avança.

Para Anibal Fonseca, o turismo está a afirmar-se como “um dos pilares” de desenvolvimento da ilha de Santo Antão e pode contribuir para “travar” a saída dos jovens santantonenses para as outras ilhas, à procura de melhores condições de vida.

Para isso, é necessário, além das intervenções dos municípios, também o Governo avançar com os investimentos públicos, considerados “estruturantes” para esta ilha, com destaque para o aeroporto que, segundo o autarca da Ribeira Grande, Orlando Delgado, possibilitará à ilha “desenvolver-se em todos os domínios”.

A nível de água e saneamento, Santo Antão deverá, a partir de Agosto, receber um pacote de investimentos à volta de 900 mil contos, que priorizará a melhoria e extensão das redes de distribuição de água em todos os concelhos e gestão dos resíduos líquidas no Porto Novo, com a construção de uma ETAR (estação e tratamento) e ampliação da rede de esgotos.

Saliente-se que o Presidente da República admitiu, semana passada, durante uma visita a Santo Antão, que o turismo pode ser “uma via possível” para se combater a pobreza em Santo Antão, fenómeno que atinge 45,7 por cento (%) da população santantonense.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.