Conforme a direcção do projecto, o doutoramento em Turismo, o primeiro a ser realizado em Cabo Verde, vai ser ministrado nos próximos três anos pelo Instituto Superior de Ciências Económicas e Empresariais (ISCEE),  nos pólos do Mindelo e da Cidade da Praia, em parceria com a Universidade do Algarve, Portugal.

Trata-se, de acordo com uma nota deste projecto, promovido pela Associação para a Defesa do Património de Mértola (Portugal), de uma “grande conquista” alcançada pelo Raízes, com o objectivo de reforçar as competências técnicas dos profissionais cabo-verdianos e impulsionar a investigação e a produção de conhecimento no sector turístico, considerado “um dos pilares da economia” de Cabo Verde.

Outro facto que marca o arranque do terceiro ano deste projecto, co-financiado pela União Europeia em 55 mil contos, prende-se com a criação do portal sobre ecoturismo em Santo Antão e a abertura, a 05 de Outubro, do centro de interpretação da Ribeira Grande.

Nos últimos dois anos, no quadro do projecto Raízes, foram sinalizados os percursos pedestres em Santo Antão  (74 caminhos vicinais, num total de 455 quilómetros)   e inaugurados os centros de interpretação do Porto Novo e Paul.

Os promotores do projecto, já considerado pelo Governo de Cabo Verde “um exemplo das boas práticas” a nível do turismo sustentável em Cabo Verde, espera-se alcançar, ao longo dos três anos, “uma oferta turística incrementada e diversificada” e “novas dinâmicas de turismo sustentável”, além do reforço das organizações ligados ao turismo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.