A informação foi hoje avançada pelos deputados do MpD (poder), eleitos por Santo Antão, no término de uma visita de trabalho de uma semana a este círculo eleitoral, que teve como objetivo proceder ao ponto de situação de execução do plano de mitigação dos efeitos da seca e salvamento do gado, em curso nesta ilha desde dezembro.

Damião Medina, porta-voz dos parlamentares, avançou que “apesar das dificuldades”, este plano está a decorrer “a um bom ritmo”, sendo já considerado “um sucesso, fruto de uma grande coordenação” existente entre as câmaras municipais, os serviços do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), agricultores e criadores, adiantou.

No Porto Novo, onde “a seca está a ser mais exigente”, segundo os deputados, já são cerca de nove mil contos de ração gastos pelos criadores de gado, até agora, no salvamento dos seus animais.

Além do salvamento do gado, também estão a decorrer projetos nos domínios de mobilização de água e de reparação das acessibilidades, que têm permitido a geração de empregos para “centenas” de famílias, avançou este parlamentar.

O presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, que esteve a acompanhar a visita, já tinha avançado, quarta-feira, que “os resultados e o impacto” do programa de mitigação dos efeitos da seca e salvamento do gado em Santo Antão são “animadores”.

Disse ter testemunhado “uma grande interação e sintonia” entre agricultores, criadores, Governo e câmaras municipais na execução desse plano, iniciado em dezembro.