A presidente da Amupal, Josefa Sousa, informou que a unidade turística, aberta há nove meses, ainda precisa de vários equipamentos tanto para os quartos como para a cozinha, pelo que essa associação espera obter, no quadro do projecto de turismo rural e comunitário, a cargo da cooperação luxemburguesa, o financiamento para o reforço dos equipamentos.

A Amupal espera, também, obter junto dessa cooperação financiamento para desenvolver um projecto ligado ao artesanato, como forma de ocupar os jovens, nomeadamente mulheres, dessa localidade.

A unidade turística de Águas das Caldeiras foi aberta em Julho de 2018 no quadro da cooperação portuguesa e em parceria com a organização não-governamental Atelier Mar.

Segundo a presidente da Amupal, além de alojamento, a unidade presta ainda serviço a nível de refeições aos visitantes, um empreendimento que visa promover o turismo no Planalto Leste e contribuir para atenuar o desemprego nas mulheres, nessa comunidade.

A actividade turística tem-se intensificado, nos últimos tempos, no Planalto Leste de Santo Antão, facto que tem levado ao surgimento de algumas unidades turísticas nessa localidade, onde se situa uma das mais extensas reservas florestais do país (1.600 hectares).

O planalto Leste, onde foram construídos, ultimamente, dois miradouros turísticos, tem sido muito procurado por turistas desejosos de “desfrutar das belezas naturais” da ilha de Santo Antão, segundo os operadores.

Inforpress/fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.