Nos seis municípios de Santiago Norte (Santa Catarina, Salvador do Mundo (Picos), São Lourenço dos Órgãos, Santa Cruz, São Miguel e Tarrafal), os agricultores que semearam entre Julho e finais de Agosto já iniciaram a primeira monda e muitos estão prestes a terminar e preparando-se já para a segunda e terceira.

Também há outros que foram hoje ao campo para realizar a plantação das ramas da batata-doce e comum, para arrancar com a primeira monda no dia seguinte, conforme constatou a Inforpress numa ronda feita hoje a algumas zonas agrícolas do concelho de Santa Catarina e São Salvador do Mundo.

Por outro lado, os homens do campo explicaram à Inforpress que a segunda monda arrancará 22 dias depois da conclusão da primeira monda.

Entretanto, os que jogaram as sementes após a queda das últimas chuvas aguardam pela germinação do milho e dos feijões para darem início, igualmente, a primeira monda nos próximos dias.

Já em Santa Catarina alguns agricultores ainda estão a realizar a primeira sementeira, principalmente nos campos onde as sementes foram retiradas das covas por galinhas do mato e corvos, e outros estão ainda a jogar sementes nos buracos onde não nasceram o milho e os feijões.
Os camponeses da região Norte da ilha de Santiago estão com a “esperança renovada” e perspectivam um “ano de fartura”, com “água nas barragens e pasto para os animais”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.