O terminal rodoviário, construído pela Câmara Municipal de Santa Catarina, no antigo Sucupira, num investimento de 15 mil contos, comporta cinco mil metros quadrados de área utilizável, com serviços administrativos da Fiscalização Municipal e da Polícia Nacional, sala de condutores, cantina, parque infantil e espaços verdes.

A infra-estrutura, segundo a edilidade santa-catarinense, vai permitir melhorar a organização da cidade, do trânsito, visando “descongestionar” o centro da cidade de Assomada.

Em declarações à Inforpress, à margem da abertura oficial do espaço, o vereador da Economia Local e Inovação, Péricles Brito, admitiu que, por ser o primeiro dia, notou-se “alguns constrangimentos”, mas informou que tudo está a entrar na normalidade.

É que, segundo ele, as filas de Achada Lém e da Praia já começaram a “andar e fluir”, após a entrada em funcionado do novo espaço, principiado à s 07:00.

“Como é o primeiro dia, há pessoas que são receptíveis a mudanças, mas acredito que as coisas vão normalizar-se nos próximos dias”, observou o autarca.

Relativamente aos passageiros, lembrou que a edilidade, nos últimos quatro/cinco dias, colocou anúncios na televisão e rádios, na página oficial de Facebook do município, distribuiu panfletos para condutores e passageiros, além de ter fixado tais informações da

abertura e localização do terminal rodoviário onde funcionavam as paragens.
Referiu que o espaço já está todo sinalizado, por localidades, e ainda com indicações que levam ao referido espaço e paragens.

O vereador assegurou que os serviços de fiscalização da câmara, em parceria com a Polícia Nacional , vai ser rigoroso na fiscalização, para que não seja apanhado nenhum passageiro fora do terminal rodoviário.

À margem das paragens de cada percurso, indicou que haverá zonas de amortizações para viaturas, tendo em conta que não há lugar para todas viaturas e que o terminal funcionará no sistema rotativo.

Na ocasião, acentuou que, à semelhança do Zona Pedonal , no terminal rodoviário não será permitida venda ambulante, até porque, lembrou, há espaços apropriados para a venda ao redor da infra-estrutura.

Já os condutores, apesar de mostraram-se preocupados com poucos lugares para as viaturas, acreditam que a partir de hoje vão ter melhores condições de trabalho, referindo-se ao transporte de passageiros para todo o interior da ilha de Santiago.

Estes também pedem fiscalização para que não sejam apanhados passageiros fora do terminal rodoviário.

Apesar da sua entrada em funcionamento, o repórter da Inforpress constatou que se está a dar os últimos “retoques” no espaço.

A infra-estrutura rodoviária foi inaugurada a 23 de Novembro, no âmbito do Dia da Santa Padroeira , Santa Catarina, e do Município, que comemorou os seus 185 anos, no passado dia 25 de Novembro, numa cerimónia co-presidida pelo edil, José Alves Fernandes, e pelo ministro da Administração Interna, Paulo Rocha,

FM7JMV

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.