De acordo com o INE, a taxa de variação trimestral do índice de produção na construção civil fixou-se em -2,7%, valor inferior em 2,6 pontos percentuais (p.p.) face ao registo no trimestre anterior.

O índice de produção na construção civil fixou-se em 97,9%, tendo tido um acréscimo de 10,9% em relação ao trimestre homólogo. Contribuíram para esse aumento os grupos de materiais esquadrias (136,9%), materiais de revestimento (29,5%), materiais de electricidade (13,1%) e material de base (5,6%).

No que se refere à variação trimestral, que compara os dados face ao trimestre mediamente anterior, neste caso o 4º trimestre, a taxa do índice de produção na construção civil registou um decréscimo de 2,7%, comparativamente ao trimestre anterior.

Esta evolução, segundo o INE, deve-se à queda de produção de materiais de base (-5,4%), de materiais de pintura (-4,3%) e de esquadrias (-2,8%).

Entretanto, esta queda foi atenuada pela evolução positiva de materiais de revestimento (20,4%), de materiais de instalação e canalização sanitária (2,4%), de materiais de eletricidade (10,2%) e de outros materiais de construção (9,2%).

O inquérito índice de produção na construção civil (IPCC) é uma investigação estatística periódica que se realiza com o propósito de avaliar e analisar a evolução das principais variáveis económicas das empresas que se dedicam, principalmente, à atividade de construção.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.