A informação foi avançada pelo ministro do Turismo, Transportes e Economia Marítima, José Gonçalves, à margem da cerimónia de empossamento do novo presidente do conselho de administração da Agência de Aviação Civil, (AAC), que decorreu esta tarde, na Cidade da Praia.

O governante que se mostrou confiante, já o processo está no “bom caminho”, assegurou que neste momento estão na fase de negociação dos detalhes do acordo a ser assinado com a Loftleidir-Icelandic, do Grupo Icelandair, para aquisição de 51% do capital social da Cabo Verde Airlines.

“Como se sabe, a TACV é uma empresa com muitos desafios financeiros e muita complexidade financeira a nível internacional, e é necessário no quadro da privatização ter todas a certezas que estão a ser acauteladas, todos os interesses quer de um lado quer do outro, e nós estamos aqui para defender o interesse do país e o melhor desfecho deste processo do qual brevemente teremos uma solução”, precisou.

Segundo o ministro, a ideia é encontrar uma solução que faz com que os transportes aéreos venham a vingar no âmbito do Hub Aéreo implementado em 2018 na ilha do Sal e aumentar o número de passageiros que anualmente passam por Cabo Verde.

Em Agosto de 2017, o Governo e a Loftleider Icelandic do Grupo Icelandair assinaram o acordo de contrato de gestão onde a companhia islandesa passou a gerir os destinos da transportadora aérea nacional.

Em Novembro de 2018, a Unidade de Acompanhamento do Sector Empresarial do Estado (UASE) recebeu do Loftleidir-Icelandic, do Grupo Icelandair, a proposta final e vinculativa para a aquisição de 51% do capital social Cabo Verde Airlines.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.