Ulisses Correia e Silva fez tais considerações à imprensa, à margem da inauguração deste projecto turístico da Câmara Municipal de Santa Cruz, interior de Santiago, investido no valor de 8.500 contos,  que visa proporcionar turismo em um espaço rural.

Para este governante, este projecto é uma referência para este município. Acrescentando que a actividades como “feiras, boa cachupa e venda de carneˮ num espaço novo e equipado resta acrescentar serviço de qualidade para atrair pessoas de outros concelhos e turistas.

Por sua vez o autarca, Carlos Silva, explicou que este projecto busca promover a gastronomia e a música tradicional num espaço aberto. E realçou que a zona de Ribeira Seca tem “grandes” potencialidades na agricultura, pecuária e cultura.

Segundo o autarca, este projecto surgiu devido à tradicional venda de cachupa e carne naquela zona. Alegando que a requalificação e criação deste espaço vai beneficiar todas as famílias.

Para a empreendedora Manuela dos Santos, que há muito se dedica à venda de cachupa e carne de porco e seus derivados, o projecto vai realizar sonhos de muitas famílias e ajudar no aumento das suas economias.

ʺHoje estamos felizes por estar num espaço mais livre e com mais movimentoˮ acrescentou.

Por seu turno, o representante da comunidade, Adilson, mostrou-se satisfeito com o trabalho feito, e agradeceu  ao Governo por investir num projecto que ʺvalorizaˮ  a sua zona.

A cerimónia de corte de fita e descerramento da placa do projecto Rotas da Carne na zona da Ribeira Seca, contou com a presença dos autarcas da Região Norte, do ministro de Turismo e da comunidade local.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.