“A revista oferecerá inevitavelmente um peso especial ao direito da contratação pública, tendo em conta a área preferencial de muitos dos autores que para ela contribuirão, a participação da ARAP deverá assegurar que este projeto responderá às necessidades práticas dos profissionais de Cabo Verde nesta área jurídica”, sublinha um comunicado da ARAP.

A revista, segundo a fonte, visa dar resposta à necessidade de todos os profissionais que trabalham com o direito administrativo nos países de língua portuguesa que não dispõem de um periódico.

Esta revista vai estar essencialmente vocacionada para a resolução dos problemas práticos sentidos pelos operadores jurídicos em geral, nomeadamente advogados, magistrados, funcionários da administração pública e demais juristas que aplicam o direito administrativo, realça a ARAP.

O conselho consultivo da revista é integrado por entidades representativas de vários países de língua oficial portuguesa que, através dos seus contributos e sugestões, assegurem que os conteúdos do periódico respondam efetivamente às necessidades dos profissionais dos seus países e que os temas abordados não se afastam da vocação prática inicial que se pretendeu atribuir à publicação.

Os membros do conselho consultivo podem também propor a realização de eventos de elevado interesse prático para a comunidade jurídica dos seus países, aos quais a revista se poderá associar, agregando juristas, docentes, magistrados e outros profissionais de indiscutível mérito que poderão participar nos eventos e assegurar a sua elevada qualidade científica, diz a mesma fonte.

A direção da Revista está a cargo do Professor Doutor Pedro Fernández Sánchez, Docente da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e diretor do Instituto de Ciências Jurídico-Políticas da Universidade de Lisboa.

O ato de lançamento do primeiro número da revista que terá uma periodicidade quadrimestral, está agendado para o dia 11 de janeiro de 2018, em Lisboa.