De acordo com os dados dos Índice de Preços do Comércio Externo divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no que se refere às importações o valor registado em Setembro de 2019 foi inferior em 0,2 pontos percentuais (p.p.) face ao registado no mês anterior.

Para tal contribuíram a diminuição de preço na categoria “Bens de Consumo” (-2,6%), justificada com a descida dos preços de “produtos alimentares primários” (-7,9%) e “Combustíveis” (-0,1%).

Por outro lado, foram registados os aumentos dos preços nas categorias de grupos “Bens Intermédios” (1,3%), justificada, essencialmente, com a subida dos preços de “produtos transformados para a construção” (3,0%) e “Bens de capital” (4,1%), justificada pela subida de preços de “máquinas” (7,6%).

De acordo com a mesma fonte os índices, subjacente e volátil na importação, verificaram em Setembro de 2019, decréscimos de 0,3% e de 0,4%, respectivamente, face ao mês anterior.

Em termos homólogos o índice de preço da importação diminuiu 2,2%, relativamente ao mês de Setembro de 2018.

Já a nível da exportação, verificou-se uma evolução no sentido contrário. O índice de preço nas exportações situou-se em 100,6, correspondendo a um acréscimo de 0,7%, face ao mês anterior.

Os índices subjacente e volátil na exportação igualmente registaram acréscimos de 0,7%, face ao mês anterior e em termos homólogos taxa de variação homóloga do índice de preço das exportações situou-se em -4,7% em Setembro de 2019.

O INE adianta, entretanto, que comparativamente ao mês de Setembro de 2018, os índices subjacente e volátil na exportação verificaram decréscimos de 4,2% e 6,0%, respectivamente.

Em termos de Índices de Termos de Troca (ITT)) registou-se um aumento de 1,0% comparativamente ao mês anterior. Em termos homólogos ITT situou-se em 96,9, com uma taxa de variação homóloga negativa de 2,5%.

Inforpress/fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.