Em declarações à Inforpress, a propósito do lançamento desse programa, Óscar Santos informou que a autarquia vai reunir-se na próxima segunda-feira com os financiadores para definir o projecto em que vai ser aplicado esse montante.

Por isso, adiantou que a ideia da câmara é usar uma parte desse fundo para financiar um projecto maior, de 30 mil contos, que conta com parte de financiamento do Governo, da câmara da Praia e de outras organizações.

“Em vez de gastarmos dez mil contos num projecto pequeno, pretendemos co-financiar um que vai ter um grande impacto na Cidade da Praia, que é a intervenção que vamos fazer em Ponta Txitxaru, na Achadinha”, explicou.

Adiantou, no entanto, que se trata de uma proposta que ainda vai ser apresentada aos gestores do Fundo de Descentralização para a sua aprovação.

O Fundo de Descentralização disponibilizará um total de 2.800.000 euros para financiar projectos a associações e câmaras municipais, 2.300.000 euros divididos para todos os 22 municípios do País.

De acordo com o Governo, o programa procura financiar projectos identificados e priorizados conjuntamente pelas câmaras e associações locais, e que se encontram nos Planos Estratégicos Municipais de Desenvolvimento Sustentável (PEMDS) já aprovados.

Os projectos terão uma duração de 12 a 18 meses e um prazo de implementação até 31 de Julho de 2022.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.