De acordo com um relatório estatístico da empresa pública Enapor – Portos de Cabo Verde, os portos cabo-verdianos totalizaram 1.069.642 passageiros movimentados entre janeiro e dezembro de 2019, contra os 981.842 em igual período de 2018.

Ao crescimento de 8,9% nos passageiros movimentados pelos portos cabo-verdianos de 2018 para 2019 soma-se o aumento de 10,2% no ano anterior. Esta tendência de crescimento tinha já levado a administração da Enapor a prever, no relatório e contas de 2018, a possibilidade de atingir a marca de um milhão de passageiros em 2019.

“Com esta tendência de crescimento, a Enapor deverá atingir em 2019, pela primeira vez, a marca de um milhão de passageiros”, lê-se no relatório.

Estes dados juntam no movimento de passageiros entre ilhas, tráfego de cabotagem e de navios de cruzeiro.

Este resultado é influenciado pelo aumento do número de passageiros transportados nas ligações interilhas, com a nova concessão do serviço público marítimo, em vigor desde 15 de agosto e a cargo da CV Interilhas.

Globalmente, os portos Grande (ilha de São Vicente), com 397.142 passageiros, e Novo (ilha de Santo Antão), com 346.565 passageiros, lideram o movimento.

A Lusa noticiou em 10 de janeiro que a CV Interilhas, liderada pelo grupo português Transinsular, transportou 220.000 passageiros nos primeiros cerca de quatro meses de concessão dos transportes marítimos em Cabo Verde, um aumento homólogo de 25%.

Em comunicado, a empresa cabo-verdiana que tem a concessão por 20 anos dos transportes marítimos de passageiros, veículos e carga nas ligações entre as ilhas de Cabo Verde, após concurso público internacional lançado pelo Governo em 2018, refere que os números até 31 de dezembro último “são encorajadores”.

Segundo a CV Interilhas, os navios que estão ao serviço da empresa transportaram nestes pouco mais de quatro meses, em 1.800 viagens, cerca de 220.000 passageiros e 57.000 toneladas de carga, incluindo 18.000 viaturas.

A CV Interilhas é detida em 51% pela Transinsular, do grupo português ETE, enquanto os 49% pertencem a armadores cabo-verdianos, que fornecem os navios para estas ligações entre ilhas e que antes operavam de forma independente nas ligações entre ilhas.

Ainda durante o mês de janeiro, garante a CV Interilhas, chegará ao país o primeiro navio novo no âmbito da renovação da frota, “que se encontra hoje em travessia do Canal Suez com destino a Cabo Verde, vindo da Correia do Sul onde foi construído”.

A chegada deste navio “virá reforçar a eficiência operacional da CV Interilhas, permitindo continuar a servir a população e a ligar as ilhas de Cabo Verde com o mesmo compromisso: regularidade, rapidez e segurança”, garante a empresa.

Terá capacidade para mais de 450 passageiros e 50 viaturas ligeiras, especificamente para fazer a ligação entre Santo Antão e São Vicente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.