O vale da Ribeira da Cruz, conhecido por ser um dos maiores produtores de cenoura a nível da ilha de Santo Antão, consegue colocar no mercado, semanalmente, cerca de 12 toneladas de produtos agrícolas diversos, como batatas, cenoura, cebola, abóbora e repolho.

Além da Ribeira da Cruz, essa unidade de inspecção, tratamento, embalagem e comercialização dos produtos, beneficia ainda agricultores de Chã de Norte, Martiene, Jorge Luís e de Chã de Branquinha, num total de 300 produtores, que passam a exportar para mercados turísticos emergentes.

“Já estamos no mercado e estamos satisfeitos com a boa aceitação dos nossos produtos no mercado”, notou o representaste dos agricultores da Ribeira da Cruz, localidade que, dentro de pouco tempo, contará com um segundo furo equipado com painéis solares, projecto que vai permitir aumentar a disponibilidade de água e a um custo baixo.

Por isso, os lavradores perspectivam o incremento, cada vez maior, da actividade agrícola nesse vale, já considerado “uma referência” em Cabo Verde, sobretudo pela aposta em sistemas de rega localizada, com uma cobertura de 90 por cento (%).

O entreposto agrícola da Ribeira da Cruz foi instalado no âmbito de um projecto co-financiado pelo GEF (Global Environment Facility)) e pelo Ministério da Agricultura, numa parceria com a câmara do Porto Novo e com o CERAI (Centro de Estudos Rurais e Agrícolas Internacional), em Espanha.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.