No quadro do programa de promoção das atividades socio-económicas rurais (Poser), os agricultores dessa localidade vão ter à sua disposição mais um reservatório que, segundo o representante dos lavadores, Augusto Fortes, vai facilitar muito a vida das famílias beneficiárias do projeto.

Segundo o delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) no Porto Novo, Joel Barros, esta é a terceira intervenção visando o reforço do projeto hidro-agrícola de Ponte Sul/Chã de Mato que, nos últimos anos, já recebeu outros investimentos, com destaque para o equipamento do furo local com painéis solares.

Com o reforço da atividade agrícola no perímetro de Ponte Sul/Chã de Mato, estimado em 50 hectares, os agricultores locais apostam no aumento de produção para conquistar novos mercados. Para isso, estão “determinados” em manter esse perímetro livre das pragas, designadamente dos mil-pés, conforme o presidente da Associação dos Agricultores de Ponte Sul/Chã de Mato, Augusto Fortes.

Avançou que tem sido “uma preocupação constante” dos lavradores em impedir que os mil-pés cheguem à essa zona, onde a agricultura está a ter “resultados muito bons”.

Ponte Sul/Chã de Mato é um das poucas localidades no concelho do Porto Novo ainda livre dos mil-pés (illacme plenipes), praga daninha que terá chegado a Santo Antão nos anos 70, proveniente da Europa, que destrói, preferencialmente, os tubérculos.