“Até que enfim, a estrada para Chã de Branquinho começou a ser construída”, confirmou o representante dos agricultores, Octávio Inocêncio, lembrando que, desde Julho de 2019, quando a obra foi lançada, os agricultores desse vale agrícola encravado estavam à espera por esse momento.

Esta estrada, com uma extensão de cinco quilómetros, representa um investimento de 140 mil contos no desencravamento de Chã de Branquinho, um dos principais vales agrícolas do município do Porto Novo, onde os produtores têm enfrentado o problema de escoamento dos excedentes, precisamente por causa da falta de acesso.

Para a câmara do Porto Novo, esta infra-estrutura é “fruto de investimentos do Governo de Cabo Verde neste concelho, no quadro do programa de desencravamento de zonas com potenciais agrícolas e turísticas na ilha de Santo Antão.

Santo Antão foi contemplado, em Julho do ano transacto, com um pacote de estradas de desencravamento de localidades com potencial agrícola, turístico e pesqueiro, que ultrapassa os 600 mil contos, montante financiado no quadro do programa de requalificação, reabilitação e acessibilidades (PRRA).

Trata-se das estradas de acesso a Chã de Branquinho, Martiene e Lagoa do Planalto Leste (Porto Novo), a Figueiral (Paul) e a Cruzinha (Ribeira Grande).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.