O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) no Porto Novo, Joel Barros, tranquilizou hoje os agricultores dessas localidades que, devido à inoperância dos furos, por problemas nos equipamentos, têm sofrido muitos prejuízos, nos últimos meses.

No caso da Ribeira dos Bodes e Ribeira Fria, os 80 agricultores perderam toda a produção, segundo as respectivas associações de classe.

A presidente da Associação de Desenvolvimento da Ribeira Fria, Joana Silva, informou que os 55 agricultores locais perderam toda a sua produção por causa do problema que se abateu sobre o furo, inoperante há cerca de três meses.

Em Ribeira dos Bodes, os 25 lavradores em Chã de Casa, há seis meses sem água para rega, perderam, também, toda as culturas, lamentou o representante Jailson Monteiro.

O delegado do MAA explicou à Inforpress que o problema do furo em Ribeira Fria deriva da sobre-exploração deste sistema de produção de água, o que acabou por criar problemas à bomba, que ficou inoperante depois de ter sido atingida pela lama.

"O problema do furo da Ribeira Fria não tem nada a ver com avaria do sistema de bombagem. O que acontece é que tem havido sobre-exploração do furo e a bomba acabou por ficar afectada pela lama", notou.

Já com relação à Ribeira da Cruz e Ribeira dos Bodes, em causa está o facto de esses furos terem diminuído caudal, o que acabou por danificar os motores das respectivas bombas.

Os equipamentos já foram adquiridos e, até final de Setembro, já estarão instalados, repondo assim a produção de água para a agricultura nesses vales, garante o delegado do MAA.

JM ZS

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.