Esta embarcação, a primeira de cariz industrial a integrar a frota pesqueira em toda a ilha de Santo Antão, é a terceira adquiriria por este armador, que passa a empregar cerca de 60 chefes de famílias com os três barcos pesca.

A frota pesqueira no Porto Novo, já com cerca de uma dezena de barcos, quase todos semi-industriais, tinha sido reforçada, em Setembro, com um novo navio de pesca semi-industrial, destinado a 12 famílias na zona piscatória de Monte Trigo.

A embarcação, que custou cerca de 14 mil contos, foi construída no quadro do programa de promoção das oportunidades rurais (Poser), a cargo do Ministério da Agricultura e Ambiente.

Existem neste concelho perto de 300 operadores, distribuídos por três comunidades piscatórias (cidade do Porto Novo, Monte Trigo e Tarrafal).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.