A unidade de transformação do pescado instalada, em 2015, pela edilidade portonovense, no âmbito da cooperação japonesa, nunca chegou a funcionar, devido, precisamente, a problemas com os equipamentos.

No quadro de um protocolo assinado, em 2018, com a câmara do Porto Novo, este investidor no sector das pescas prevê, ainda este ano, operacionalizar essa unidade, que passará a processar o pescado para o mercado nacional.

Este empresário promete alargar os investimentos neste município, prevendo, nos próximos dois anos, investir no Porto Novo cerca de um milhão de contos no sector das pescas, mais precisamente na transformação do pescado para exportação na construção de um cais de pesca, para dar suporte ao empreendimento.

Este projecto faz parte de um pacote de investimentos privados “já engajados” pela autarquia portonovense, nos diferentes domínios, com destaque para a pesca e turismo, segundo o edil, Aníbal Fonseca.

A nível do turismo, o investidor Marcel Van der Schild (Holanda) tem tudo acertado com os responsáveis municipais para erguer, nas imediações da praia balnear de Curraletes, um resort de médio porte.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.