Os azulejos, produzidos por essa unidade, propriedade da activista social Maria Tereza Segredo, têm sido utilizados na decoração de casas, uma aposta bem sucedida, segundo Jojoy Silva, representante da fábrica, instalada em 2017, com o propósito de livrar o ambiente dos plásticos.

A proprietária desta fábrica, Maria Tereza Segredo, manifesta, também, a sua "satisfação" pelo facto desta unidade "poder colocar no mercado o símbolo da protecção ambiental", que são os azulejos fabricados a partir de plásticos.

A unidade de produção de azulejos, que já foi galardoada com medalha de mérito ecológico, pela Câmara Municipal do Paul, consegue produzir até 24 mil pedras de diferentes padrões, por ano.

JM/ZS

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.