O autarca garantiu que estão criadas as condições para o arranque deste projecto, que levará água potável aos 600 habitantes desse planalto, a enfrentar uma situação de penúria de água para consumo e para o gado.

A Inforpress soube que já foi seleccionado o empreiteiro para a execução do projecto, faltando apenas, para o seu arranque, proceder-se à consignação das obras, que consistem em transportar água, a esse planalto, através de sistemas de bombagem, a partir de uma nascente, situada nas imediações de Martiene.

A atravessar dois anos de seca consecutivos, esse planalto clama pela implementação do projecto, que tem por objectivo amenizar a crise de água por que passa essa localidade, considerada “o rosto da seca” em Santo Antão.

Planalto Norte tem vindo a ser socorrido pela edilidade portonovense, através de água auto-transportada, a partir da cidade do Porto Novo.

O projecto, co-financiado pelo Fundo de Desenvolvimento Agrícola, através do programa de promoção das actividades socio-económicas rurais (Poser), conta ainda com a parceria do Sistema das Nações Unidas, das cooperações portuguesa e luxemburguesa, da câmara do Porto Novo e das associações locais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.