A queda de 5% no Produto Interno Bruto (PIB) registada no primeiro trimestre deste ano foi a contração mais acentuada desde a quebra de 8,4% observada no quarto trimestre de 2008, aquando da pior crise financeira desde a Grande Depressão, salientou aquele organismo federal.

Este indicador espelha apenas duas semanas em que a economia norte-americana esteve parada.

O Departamento do Comércio esclareceu que a queda registada no PIB, entre janeiro e março deste ano, correspondeu à estimativa feita por este organismo há um mês.

Os economistas citados pela Associated Press acreditam que o PIB recuou cerca de 30% no segundo trimestre do ano, a maior contração trimestral já registada, isto é, três vezes superior ao recorde de 10% registado no primeiro trimestre de 1958.

Os analistas, por sua vez, acreditam que a economia norte-americana recuperará na segunda metade do ano.

O painel de economistas que analisa e declara as recessões nos Estados Unidos anunciou em 08 de junho que o país tinha entrado em fevereiro em recessão, encerrando assim a maior expansão económica na história do país, com 128 meses de crescimento ininterrupto iniciado em junho de 2009.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.