Os projectos, já identificados no quadro do Plano Estratégico Municipais de Desenvolvimento Sustentável), serão implementados até Julho de 2022, segundo a câmara do Paul.

O Fundo de Descentralização prevê 2,8 milhões de euros (308 mil contos) para financiar projectos às câmaras municipais e associações, sendo 2,3 milhões de euros (253 mil contos) divididos para os 22 municípios e 500.000 euros (55 mil contos) distribuídos para os nove municípios-piloto do programa Plataforma para o Desenvolvimento Local e Objectivos 2030, do qual fazem parte as autarquias de Santo Antão.

De acordo com o Governo, este fundo procura financiar projectos identificados e priorizados pelas câmaras e associações locais no quadro dos Planos Estratégicos Municipais de Desenvolvimento Sustentável (PEMDS), já aprovados.

Além do Paul, Porto Novo e Ribeira Grande de Santo Antão, ainda fazem parte do grupo de municípios-piloto do programa Plataforma para o Desenvolvimento Local e Objectivos 2030 São Filipe, Mosteiros, Santa Catarina do Fogo, São Salvador do Mundo e Ribeira Grande de Santiago.

O Fundo de Descentralização  é um instrumento concebido para apoiar os 22 municípios de Cabo Verde e as associações locais na implementação de projectos destinados à melhoraria de qualidade de vida das pessoas e a combater a pobreza, no âmbito do quarto Programa Indicativo de Cooperação entre a República de Cabo Verde e o Governo do Grão-Ducado do Luxemburgo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.