O Orçamento do Estado (OE) para 2020 prevê o montante de 5.111 milhões de escudos cabo-verdianos para investimentos no sector de água e saneamento, representando 6,9% do montante global do (OE), de 73 milhões de contos.

De acordo com a proposta entregue à Assembleia Nacional na semana passada para apreciação e aprovação, e a que a Inforpress teve acesso, esse montante representa um aumento na ordem dos 52% face ao previsto no corrente ano de 2019.

O Governo justifica esse aumento com investimentos no sistema de produção e distribuição de água em Santiago, bem como pela ampliação dos sistemas de saneamento a nível nacional e ainda pela implementação dos planos de melhoria na gestão de barragens, furos e bacias hidrográficas.

O objectivo desse programa, refere a proposta, é de assegurar o direito à água e saneamento, garantir a acessibilidade aos serviços de boa qualidade, tendo em vista a qualidade ambiental, igualdade de género, inclusão social bem como a saúde pública.

De forma específica, para alcançar esse objectivo estão previstos o aumento de investimentos no sistema de produção e distribuição, para o qual foi dotado o montante de 3.970 milhões escudos e a melhoria das condições de saneamento da cidade do Porto Novo com aumento de financiamento e para qual estão dotados o montante de 53 milhões de escudos.

Prevê-se ainda a melhoria e a manutenção do sistema de água e saneamento dos bairros periféricos da cidade da Praia, para a qual está prevista 99 milhões de escudos e a realização de investimento para a redução do risco sectorial e atração de recursos financeiros através do Fundo de Água e Saneamento (FASA) cujos recursos para o funcionamento rondam os 32 milhões de escudos.

O Governo espera que no final de 2020 o país possa ter mais água subterrânea mobilizada e infra-estruturas reabilitadas com 30 sistema hidráulicos recuperados, duas unidades de dessensibilização com capacidade de 35 mil metros cúbicos por dia, instaladas de forma a darem resposta à pressão sentida nos grandes centros.

A proposta prevê ainda a extensão da rede de água potável e 1500 ligações domiciliares, reforço do saneamento, rede de drenagem das águas residuais e mais de 2500 ligações domiciliárias e condutas de aguas residuais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.