Rui Levy, que fez essas considerações à margem da abertura de uma formação em regime e-learning, destinada a dirigentes da Administração Pública, iniciada hoje, na Cidade da Praia e no Sal, afirmou que uma Administração Pública “eficiente, eficaz e com princípios de excelência” melhora o ambiente de negócios no país.

Segundo ele, trata-se de uma primeira formação do projeto de implementação da Estrutura Comum de Avaliação (CAF) em Cabo Verde, em que vão ser formados “gestores do topo” da Administração Pública e mais a Câmara do Comércio de Sotavento no sentido de conhecerem as vantagens e as potencialidades do CAF.

“O CAF é uma ferramenta de gestão pela qualidade total, através da auto-avaliação, o que significa que são os próprios colaboradores que implementam esta metodologia”, indicou o coordenador da ONUDI em Cabo Verde, acrescentando que são estes que identificam os pontos fortes, assim as oportunidades de melhoria e que se pode fazer para melhorar a performance da instituição.

Nesta primeira fase, diz Rui Levy, são contempladas oito instituições-piloto, nomeadamente da Praia e da ilha do Sal.

“Estamos a criar as condições, inclusivamente um centro de recursos CAF na Administração Pública que depois possa multiplicar este projeto pela administração central, local e parceiros”, precisou o coordenador da ONUDI.

Este curso enquadra-se no projeto de revisão funcional da Administração Pública com vista à identificação dos aspectos que mais afetam diretamente o desempenho da máquina pública.

Com a duração de quatro semanas, é destinado a altos dirigentes e funciona em regime e-learning, sendo ministrado pelo Centro CAF da Direção Geral da Administração Portugal de Portugal.

É financiado pela União Europeia com o suporte técnicos da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI).