Gilberto Silva falava à Inforpress, no final de uma visita de três dias à ilha do Maio, durante a qual auscultou os criadores de gado e agricultores e constatou o andamento dos projectos do seu ministério.

O ministro garantiu que os investimentos feitos vão trazer vantagens para a ilha e “contribuir, sobremaneira”, para a melhoria da actividade agro-pecuária e também da qualidade do ambiente e de vida e, por consequência, dos cidadãos.

O governante justificou a sua satisfação, por considerar que os quatro furos já equipados e prontos para entrarem em funcionamento, assim como os dois que vão ser alvo da mesma intervenção, vão contribuir para a criação de emprego de 70 famílias e 210 beneficiários directos, num ano de seca.

Garantiu ainda, que no quadro do financiamento que o Governo vai assinar com a Hungria, nos próximos dias, para desenvolver o sector agrícola, na dessalinização das águas salobras que serão canalizadas para agricultura, a ilha do Maio vai ser uma das contempladas.

No entanto, Gilberto Silva ressalvou que é preciso uma produção mais rentável para se custear as suas despesas e conseguir mais lucro.

O ministro afiançou ainda que estão a prever a construção de uma trintena de currais, e que, segundo ele, existe abertura dos criadores para uma melhor exploração dos recursos forrageiros, através da reabilitação dos campos de pastagens.

“Durante a nossa visita sentimos que existe um compromisso dos criadores para com as autoridades”, enfatizou Gilberto Silva.

Fez saber ainda que, no quadro do “master plan” do programa agrosilvopastoril da ilha, o Governo, em parceria com a edilidade maiense, está a trabalhar para que nos próximos meses chegue a ilha um leque de caprinos, vindo das Canárias, no sentido de melhor a raça animal.

Além disso, informou que estão a trabalhar no sentido de trazer bodes da ilha do Fogo, que poderão ser utilizados na melhoria das características genéticas dos caprinos no Maio.

Gilberto Silva aproveitou a ocasião para garantir aos criadores, de que tudo está a ser feito para ser melhorada, cada vez mais, a metodologia da política de salvação de gado, de modo a que não venha acontecer a ruptura de ração na ilha.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.