De acordo com a estimativa rápida hoje divulgada, a inflação anual fixou-se nos 0,3% em junho, face aos 0,1% de maio e invertendo a tendência de recuo desde março.

De acordo com o gabinete estatístico europeu, considerando as principais componentes da inflação, a alimentação, álcool e tabaco apresentaram, em junho, a maior subida de preços (3,1%, face aos 3,4% de maio), seguindo-se os serviços (1,2%, face a 1,3% de maio), bens industriais não energéticos (0,2%, estável em relação ao mês anterior) e energia (-9,4%, face aos -11,9% de maio).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.