Os dados sobre Estatísticas do Turismo- Movimentação de Hóspedes, referentes ao 2º trimestre de 2019, indicam que o Reino Unido continua a ser o principal emissor de turistas com uma estadia média de 8,2 por noites.

A ilha do Sal foi a mais procurada pelos turistas, o que representa 48,7% das dormidas nos estabelecimentos hoteleiros.

De acordo com o INE, os estabelecimentos hoteleiros acolheram cerca de 179 mil hóspedes, mais 7,0% do que no mesmo período do ano anterior, e em termos absolutos, entraram mais 11.703 turistas do que em igual período do ano transacto.

As estatísticas indicam que as dormidas atingiram cerca de um milhão e 137 mil no período em análise, traduzindo-se numa variação positiva de 5,3%, em relação ao 2º trimestre de 2018, e que em termos absolutos, houve um aumento de 57.295 dormidas.

Os hotéis continuam sendo os mais procurados pelos turistas, contabilizando 87,9% do total das entradas. Seguem-se as pensões com cerca de 4,1%, as residenciais com 3,4% e os aldeamentos turísticos com 2,6%.

Relativamente às dormidas, os hotéis representam 93,2%, os aldeamentos turísticos 2,5% e as pensões 1,9%.

A ilha do Sal continua a ter maior acolhimento, com 42,5% do total das entradas, seguido da ilha da Boa Vista, com 31,9% e Santiago com 12,6%. Também em relação às dormidas, o Sal lidera com 48,7%, seguido da Boa Vista com 40,8% e Santiago com 4,9%.

O principal mercado emissor de turistas continua sendo o Reino Unido com 26,6% do total das entradas, seguindo-se Portugal, França, Alemanha, Bélgica e Holanda, responsáveis por 12,1%, 11,0%, 10,9% e 8,4% das entradas, respectivamente.

Os dados indicam ainda que, quanto às dormidas, também os ingleses continuam em primeiro lugar com 34,5% do total, seguido de Alemanha, Portugal, Bélgica-Holanda (Países-Baixos), e França, com 12,8%; 9,6%, 9,1% e 8,8% respectivamente.

Durante o segundo trimestre de 2019, em média, a taxa de ocupação-cama, a nível geral, foi de 49%, contra os 47% registados no trimestre homólogo, sendo que as ilhas da Boa Vista e do Sal com as maiores taxas de ocupação – cama com 72% e 52%, respectivamente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.