Em comunicado, a IGAE informou que as unidades, apesar de terem a licença de prorrogação de produção de grogue, estavam a utilizar “recalda” de açúcar em substituição de cana-de-açúcar.

Esta Apreensão foi feita nos municípios de Ribeira Grande de Santiago e São Lourenço dos Órgãos, locais nas quais foram verificados coloração do resíduo de várias utilizações, destilação em curso e alambiques a deitar vapor.

Conforme a IGAE, estas unidades e seus proprietários serão enquadrados criminalmente por contra-ordenação, incorrendo-os a uma pena de até três anos de prisão e coimas que podem atingir o valor de um milhão de escudos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.