O vice-primeiro ministro e ministro das Finanças disse hoje o Governo quer que cada cidadão, que reúna condições, tenha acesso a uma conta bancária, no sentido de haver no país uma economia “mais formalizada”.

Olavo Correia falava em declarações aos jornalistas após um encontro com instituições de micro finanças de Cabo Verde, que teve sobre a mesa o ecossistema de financiamento e o rol de incentivos para a melhoria do sector.

“Queremos que cada cidadão tenha acesso a uma conta bancária”, afirmou o ministro, avançando que o Estado vai começar a pagar “apenas a partir de uma conta bancária”.

“Nós não queremos pagar por outras vias, portanto, todo o cidadão cabo-verdiano que reúna as condições, em termos de idade, deve ter acesso a uma conta bancária”, defendeu.

Olavo Correia disse ainda que se vai criar as condições para que isso aconteça e que o Estado possa fazer todos os pagamentos via conta bancária, para que possa haver uma economia cada vez “mais formalizada” e o Estado tenha todas as informações para gerir o quadro macroeconómico e que quadro macro fiscal.

O Ministério da Família e Inclusão Social, através do Centro Nacional de Pensões Sociais, informou esta semana, por seu lado, que o pagamento da Pensão Social passa a ser feito também através da transferência bancária, a partir de Novembro deste ano.

De acordo com uma nota informativa, além do processo que normalmente é feito através dos Correios, os pensionistas que querem passar a receber a Pensão Social através dos bancos devem entregar os dados bancários nos serviços sociais das câmaras municipais, no Centro Nacional de Pensões Sociais, na Cidade da Praia, ou no Gabinete de Atendimento, no Centro Nho Djunga, em São Vicente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.