A informação foi avançada à Inforpress pelo edil de Santa Catarina do Fogo, Alberto Nunes, segundo o qual o delegado do MAA, na qualidade de dono da obra, comunicou-lhe que a entrega técnica da infraestrutura de adução de água a Chã das Caldeiras acontece hoje, cerca de duas semanas após a conclusão dos trabalhos.

Com a receção da obra, explicou a mesma fonte, inicia-se o processo de distribuição de água à população de “forma provisória” e que a partir do dia 21 será de “forma definitiva”, observando que posteriormente far-se-á a passagem da infraestrutura para a Águabrava, empresa que vai fazer a gestão da distribuição da água à população.

Alberto Nunes disse que não se podia disponibilizar água antes da entrega da obra, mas que mesmo assim o MAA facultou o acesso da população ao precioso líquido.

Já na quarta-feira a delegação do MAA começou a fazer a distribuição de água pelo menos num dos chafarizes construídos na localidade de Bangaeira, Chã das Caldeiras, para a satisfação da população que, desde o regresso à Caldeira, se deparava com este constrangimento.

O furo tem capacidade para disponibilizar entre 45 a 50 metros cúbicos de água por dia (entre 45 a 50 mil litros de água) para uma população estimada em 600 pessoas, quantidade considerada pelo administrador/delegado da Águabrava, José Rodrigues, como sendo “suficiente”, embora acredita que se pode aumentar a capacidade para até 60 metros cúbicos/dia.