As actividades iniciam-se com a celebração de uma missa, no cais de pesca, no porto de Vale dos Cavaleiros, em memória de todos os pescadores que perderam a vida no mar, seguida de actividades desportivas como concurso de pesca, de natação, jogos diversos, corrida de bote, almoço convívio e entrega de prémios e gratificações, e finaliza com a inauguração da Casa dos Pescadores, acto presidido pelo ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga.

Este ano, o Dia Nacional do Pescador, assinalado em vários pontos do território nacional, tem como lema “Celebrar o mar, valorizar o pescador” e tem por finalidade “pensar mais na valorização do pescador agora, enaltecer e elogiar” o pescador e “elevar a sua auto-estima”.

De acordo com uma nota do Ministério da Economia Marítima, a nível nacional, várias acções de sensibilização serão realizadas através de palestras, actividades culturais e desportivas, entrega de embarcações de pesca, de materiais, assinatura de protocolos, feiras de saúde e gastronomia do mar, de entre outras.

Na ilha do Fogo prevê-se ainda a assinatura de um protocolo entre a Fundação Padre Ottavio Fasano (FPOF) e Enapor, viando para a gestão do cais de pesca no porto de Vale dos Cavaleiros e as demais infra-estruturas ligadas à pesca.

Ainda no quadro das actividades comemorativas do Dia do Pescador, na quinta-feira, 06, a FPOF promove um encontro de socialização do projecto de constituição da cooperativa de pesca das ilhas do Fogo e Brava, a decorrer no auditório Padre Pio Gottin, e uma palestra sobre “O empreendedorismo na pesca artesanal”, a ser orientado pelo biólogo e gestor do cais de pesca, Samora Barros.

Apresentação e aprovação do estatuto da cooperativa, constituição das listas para eleições dos órgãos sociais da cooperativa e definição da data da sua constituição formal fazem parte das actividades.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.