O presidente do Instituto do Património Cultural (IPC), Jair Fernandes, disse à Inforpress que a equipa do IPC não conseguiu deslocar-se à ilha devido à falta de lugares nos voos, mas indicou que a consignação vai ser assinada na sexta, dia em que a cidade de São Filipe celebra os 97 anos da sua elevação à categoria de cidade, um acto que deve ser presidido pela ministra das Infra-estruturas, Eunice Silva.

Já a apresentação do plano de salvaguarda do centro histórico da cidade de São Filipe, igualmente prevista para hoje, fica adiada por uma data posterior, pelas mesmas razões, segundo Jair Fernandes.

Com a requalificação da praça pretende-se tentar repor a situação anterior à intervenção do passado que descaracterizou este espaço público e é financiado no âmbito do eixo IV do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA) e representa um investimento de mais de oito mil contos.

A intervenção consistira na retirada da camada de cimento, na realização do trabalho no espaço verde, com introdução de pequenos arbustos, mas também na iluminação, não só voltado para o espaço, mas também ao redor permitindo a visualização completa deste espaço de memória.

A requalificação prevê o calcetamento artístico, um pouco mais apropriado com o espaço e para tentar repor a situação que existia antes da intervenção que descaracterizou o espaço, assim como uma intervenção à volta da praça João Paes, incluindo as estradas e passeios, podendo ir um pouco mais além relativamente aos edifícios emblemáticos (sobrados) das redondezas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.