De acordo com a nova tabela, o gasóleo normal passa a ser vendido a 78,30 escudos por /litro, a gasolina a 100,50 escudos, o petróleo a 62,10 escudos, o gasóleo electricidade a 63,00 escudos, o gasóleo marinha a 52,80 escudos (+9,41%), o fuel 380 a 56,60 e o fuel 180 a 59,40 escudos (+1,97%).

O gás butano passa a ser vendido a granel por 116,90 escudos/quilo, sendo que as garrafas de 3Kg passam a ser comercializadas a 333,00 escudos, as de 6 kg, a 792,00 escudos, as de 12,5Kg, a 1.462,00 escudos e as de 55Kg, a 6.431,00 escudos.

De acordo com o comunicado hoje emitido pela ARME, os dados publicados no Platts European Marketscan e LPGasWire indicam que os preços médios dos combustíveis nos mercados internacionais, cotados em USD/ton, mantiveram a tendência de subida durante o mês de Julho (11,92%) relativamente ao mês de Junho.

Em Julho, segundo a mesma nota, os preços do petróleo nos principais mercados internacionais mantiveram a tendência de subida, embora mais ligeira (6,36%), com os mercados a reagirem à potencial instabilidade política e comercial recrudescente entre os EUA e a China, à desvalorização do dólar americano, bem como à evolução da pandemia.

A subida dos preços é ainda explicada com a cotação do último dia (útil) do mês de Julho do câmbio EUR/USD, tendo como referência a BLOOMBERG (14 horas no horário de Frankfurt), evidenciou uma apreciação acentuada do euro face ao dólar dos Estados Unidos, em 5,75% (1,1840), comparado ao câmbio do último dia útil do mês de Junho.

A nota de imprensa da ARME salienta ainda que a evolução dos preços dos produtos petrolíferos no mercado internacional, aliada à apreciação do euro face ao dólar americano, bem como a actualização do Premium de fornecimento de Fuelóleo 0,5% em enxofre, determinaram os preços dos combustíveis no mercado nacional, ora fixados.

Assim, no mercado interno, os preços do Gasóleo Normal, Gasóleo Electricidade e Gasóleo Marinha aumentaram 1,82%, 2,27% e 2,33%, respectivamente, enquanto a Gasolina e o Petróleo aumentaram 0,40% e 0,81%, respectivamente.

O documento explica que os preços do Butano, de Fuelóleo 180 e Fuelóleo 380 aumentaram 1,92%, 7,03% e 7,40%, respectivamente, correspondendo a um aumento médio dos preços dos combustíveis de 3,00%.

Comparativamente ao período homólogo (Agosto de 2019), sublinha a ARME, a variação média dos preços dos combustíveis corresponde a uma diminuição de 19,86% e, relativamente à variação média ao longo do ano em curso, ela corresponde a um decréscimo de 1,89%.

Os novos valores do parâmetro CP (Custo de Aquisição do Produto) e os correspondentes preços máximos de venda ao consumidor final dos combustíveis regulados vão vigorar de 01 a 31 de Agosto de 2020.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.