A administradora executiva do IEFP, Aldina Delgado, explicou na ocasião que o principal objectivo da entrega dos kits é a inserção no mercado de trabalho e neste caso, via o auto-emprego.

Carlos Bango foi beneficiário de um kit e o seu pequeno negócio envereda para a área do turismo, já que acredita no potencial da ilha para o desenvolvimento turístico, principalmente no da montanha e rural, com grande enfoque no desenvolvimento comunitário.

Segundo o beneficiário, a entrega do kit mostra “de forma clara a aposta” que tem sido feita na formação profissional e na capacitação dos jovens, algo que o deixou muito motivado, apelando aos outros jovens que não aderiram ainda a esta e nem a outras formações profissionais, que procurem se informar sobre as acções formativas disponíveis, para que possam ter a oportunidade de auto-emprego e contribuírem para o desenvolvimento da ilha.

Neste mesmo acto, foi feita a entrega de certificados de formação pedagógica de formadores a um grupo de 20 formandos, cujo principal objectivo é dotar a ilha de pessoas capacitadas, com a formação pedagógica, para que possam ministrar as diferentes acções de formação que o IEFP pretende implementar na ilha.

Isto, segundo os promotores, deve-se ao facto de haver a necessidade de recorrer a formadores da Praia sempre que houvesse necessidade, e a deslocação acarreta muitos custos.

Também, de acordo com a administradora, além das capacidades técnicas, é necessário ter pessoas capacitadas para ministrar as formações com qualidade.

O acto contou também com a presença do vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, que se encontrava de visita à ilha.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.