Pelas 09:50 locais, o índice Dow Jones Industrial subia 0,42% para 26.026,27 pontos, enquanto o Standard & Poor’s valorizava 0,40% para 2.884,31 pontos.

No mesmo sentido seguia o tecnológico Nasdaq a somar 0,17% para 7.916,75 pontos o que acontece depois de cinco sessões consecutivas de perdas.

Os republicanos preparam-se para apresentar um novo conjunto de cortes nos impostos, após a reforma fiscal posta em prática pela Casa Branca no final do ano passado, de acordo com analistas da agência financeira Bloomberg.

Assim, Wall Street segue a negociar positiva, acompanhando a mesma tendência das suas congéneres europeias, que estão a recuperar de mínimos de março deste ano.

Entretanto, entre as ações que merecem o destaque dos investidores estão algumas das tecnológicas, nomeadamente as da Apple.

O presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou este fim de semana que a Apple teria de fabricar seus produtos nos Estados Unidos se quisesse evitar os direitos aduaneiros sobre as importações de produtos da China.

A Apple, por sua vez, já tinha dito que uma “parte significativa” dos seus produtos, incluindo o Apple Watch, seriam “possivelmente afetados” pelas novas tarifas alfandegárias a aplicar às importações chinesas.

Entre um novo alívio fiscal, a guerra comercial com a China, a exposição de algumas das ações de grandes empresas às decisões políticas de Trump e a situação nos mercados emergentes, a sessão de hoje segue a negociar animada, segundo os analistas da Bloomberg, depois de Wall Street ter fechado na semana passada com perdas.