Conforme uma nota informativa, são um total de 49 mulheres que se beneficiam directamente deste projeto, que visa a promoção da igualdade de género, o empoderamento das famílias, consequentemente, a redução da pobreza.

“Estando já o projecto na sua fase final de implementação, é momento para colher os frutos deste grande investimento”, diz a autarquia micaelense.

Nesta, que foi a segunda colheita, abrangendo apenas o terreno de uma das beneficiadas, disse a mesma fonte que rendeu um total de 280 quilos de produtos, num terreno de 300 metros quadrados (m²), produtos esses com destino certo, sendo os recetores actuais a rede de minimercados Vivo na Praia e o Hotel Decameron na ilha da Boa Vista.

De realçar que este é um projecto que garante o acesso à terra, à água, às tecnologias e a uma produção assistida por técnicos do Ministério da Agricultura e Ambiente.

O projecto, financiado pelo Hotel Decameron da Boa Vista, duas ONG francesas, uma empresa local, Câmara Municipal, Ministério da Família e Inclusão Social, Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG) e o Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA), está orçado em 17 mil contos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.