Em declarações à Inforpress, o presidente da associação, Marciano Monteiro, adiantou que apesar de vários programas e políticas de inclusão, o mercado de trabalho em Cabo Verde ainda não é adequado para receber pessoas com deficiência (PcD).

“É neste âmbito, que vamos debater temas para desperta as entidades responsáveis sobre o assunto, pois, muitas pessoas com deficiência têm estudado e superado na ilusão de encontrarem um trabalho para sustentar a sua pessoa e não depender dos outros”, disse.

Conforme Marciano Monteiro, apesar da existência do decreto-lei que estipule as condições legais para a participação de pessoas com deficiência na vida laboral é preciso que o Governo actue para que a lei saia do papel e seja uma realidade para as PcD.

Para mais um contributo nesta matéria, sublinhou, a Adevic organizou este fórum que vai debater temas com o “O Futuro do Mercado de Trabalho: Perspetivas para os Próximos Anos”, “Que estratégias adoptadas para inclusão das Pessoas com Deficiência no mercado de Trabalho”, e “A situação de empregabilidade das Pessoas Cegas em Cabo Verde e nos PALOP com destaque para Cabo Verde”.

O Fórum a decorrer durante o período de manhã vai ser encerrado pela ministra da Justiça e do Trabalho, Janini Lelis.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.