Em declarações à Inforpress, Ivandro Correia elucidou que pretende-se igualmente com este evento se inteirar dos problemas que tem afectado a classe juvenil da comunidade de Safende, bairro subúrbio da Cidade da Praia, e não só, apontando neste sentido, o desemprego como maior constrangimento que os jovens de diferentes pontos do país têm enfrentado.

“Queremos durante esta “conversa aberta” abordar questões como emprego, empregabilidade e impactos dos estágios profissionais, ver o que é que os jovens têm a falar sobre o assunto, as suas preocupações, aspirações e expectativas do mercado de trabalho”, adiantou.

Ivandro Correia defende promoção de políticas e criação de condições para a diminuição do desemprego em Cabo Verde, considerando, por outro lado, que as iniciativas do Governo em oferecer estágios profissionais a cerca de cinco mil jovens “é boa, mas não suficiente” para fazer face à esta problemática.

Isto, porque, sustentou, os estágios profissionais, na maioria das vezes, têm servido como forma dos empregadores explorarem a mão-de-obra dos estagiários sem lhes criar condições mínimas de trabalho e sem garantias de emprego.

“Os estágios profissionais são muito bons, mas existem muito empregadores que estão a explorar os estagiários e têm beneficiado com isso. Temos jovens capacitados que estão a criar expectativas para a integração no mercado de trabalho, mas que depois de serem explorados são mandados embora e acabam por ficar frustrados”, frisou, apelando neste sentido, a uma maior fiscalização das entidades responsáveis para evitar tais situações.

Exortou, por outro lado, os jovens a serem mais proactivos na busca por aperfeiçoamento e informações e novas oportunidades de trabalho e contribuir no desenvolvimento da sua comunidade e de Cabo Verde.

“Sabemos que existem muitos jovens desempregados, no entanto, muito destes também estão acomodados e conformados com esta realidade. Temos que lembrar que o primeiro passo deve ser dado pelo próprio jovem, que tem que ser mais activo. Não podemos esperar sempre do Governo, temos que ter mais iniciativas para que o apoio do Estado sirva na promoção e diminuição do desemprego juvenil”, referiu.

Conforme adiantou, a “conversa aberta” será realizada no Espaço Aberto Safende, na Cidade da Praia, às 14:00, mostrando-se optimista que do encontro sairão importantes subsídios que ajudarão na procura de soluções para que a juventude cabo-verdiana tenha sempre vez e voz.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.