A turma cabo-verdiana partiu da cidade da Praia apenas com os jogadores residentes, tendo se juntado aos seleccionados que militam no estrangeiro na Argélia, onde tem já realizado treinos de adaptação ao clima e ao pavilhão para os dois jogos preliminares calendarizados para quarta e quinta-feira, de acesso à fase de grupos do Afrobasket’2021.

Dos 12 seleccionados, apenas cinco representam os clubes de Cabo Verde, particularmente da cidade da Praia, já que a maioria, sete, é proveniente da diáspora, designadamente Portugal, Espanha, Argentina, Chile e Grécia.

A selecção vai enfrentar a Argélia desfalcada de duas das suas principais figuras, o poste gigante Edy Walter Tavares, 2,20 metros do Real Madrid (Espanha) e Ivan Almeida, 1,98 metros do KK Wloclawek (Polónia), atletas que não puderam apresentar-se aos trabalhos devido a compromissos com os seus clubes, já que o jogo é disputado fora da data FIBA.

Ainda assim, o seleccionador Emanuel “Mané” Trovoada, que critica a organização pela realização dos jogos nesta data, disse que Cabo Verde vai entrar determinado para superar estas contrariedades de modo a qualificar-se para a fase de grupos.

Em caso de passagem desta pré-eliminatória, Cabo Verde vai entrar na fase de grupos ao lado das selecções nacionais da Nigéria, Ruanda e Mali.

Os 12 eleitos para Argélia:

Ayrton Marques, Centro de Basket, Madrid (Espanha),

Amarilson Lopes, Marinhense (Portugal)

Anderson Correia, Prédio (Cabo Verde)

Braima Freire, Bairro (Cabo Verde)

Fidel Mendonça, Prédio, (Cabo Verde)

Joel Almeida, Físico, Atenas (Grécia)

Kevin Coronel, Illiabus (Portugal)

Luís Teixeira, “Jason” ABC, Cabo Verde

Patric “Apity”, Prédio (Cabo Verde)

Shane da Rosa, Imortal (Portugal)

Victor Andrade, Obras Sanitarius (Argentina)

Will Tavares, CDU Conception (Chile)

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.