No sénior, o Mindelense venceu o primeiro lugar, o Farense ficou no segundo, a equipa da Ribeira Grande de Santo Antão, Santo Crucifixo, ficou no terceiro, enquanto a Ribeira Bote quedou-se para o quarto posto.

Nos veteranos, o campeão foi Ribeira Bote, clube organizador desses dois torneios. O segundo lugar foi para o Desportivo de Monte Sossego, o terceiro lugar Desportivo da Praia, que também venceu a fair play e o quarto lugar coube à equipa dos Amigos de Chalana.

Em conversa com Inforpress, o presidente do Sport Clube Ribeira Bote disse que o objectivo de celebrar os 42 anos do clube e homenagear Chalana foi cumprido. Mas mais do que isso, sustentou, foi um “momento de confraternização” entre os clubes, principalmente os em que Chalana jogou, casos do Ribeira Bote e do Desportivo da Praia.

“Chalana é um nome que ficou na história dos dois clubes, do desporto em São Vicente e de Cabo Verde, porque ele também representou a selecção,” recordou Aricson Cruz.
Para além dos troféus entregues aos vencedores, a organização da prova distribuiu medalhas e troféus a todos os participantes e ao conselho da arbitragem, distinguiram individualidades, pessoas que jogaram com Chalana e ex-atletas do Sport Clube Ribeira Bote e do Desportivo da Praia.

Antes, na semana passada, foi organizado um torneio Sub 20 integrado nessas comemorações que têm ainda na agenda um campeonato de boxe, previsto para acontecer nas próximas semanas.

O internacional cabo-verdiano Chalana faleceu aos 56 anos. O seu início no futebol aconteceu na década de 70, no clube do seu bairro em São Vicente, o Ribeira Bote.

Na década de 80, integrou o Desportivo da Praia e depois Boa Vista. Também representou a Selecção Nacional de Cabo Verde na Taça Amílcar Cabral, em 1987, na Guiné Conakry.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.