O curso é ministrado pelo instrutor da Federação Cabo-verdiana de Futebol, o porto-novense António Abade, que é também instrutor da Confederação Africana de Futebol (CAF), e terá a duração de 12 dias, com aulas exclusivamente teóricas, durante a primeira semana, e, na segunda semana, serão alternadas entre teoria e prática em campo.

O presidente da AFRNSA, Pedro da Luz, disse à Inforpress que o objetivo é aumentar o número de árbitros de futebol para a região e, assim, proporcionar ao Conselho de Arbitragem um “maior leque de opções” para as nomeações de árbitros para os jogos de futebol nesta zona desportiva.

Nesta formação inicial para árbitros de futebol participam jovens dos 16 aos 35 anos, e entre os candidatos está apenas uma mulher.

Segundo Pedro da Luz, os árbitros no ativo na região norte de Santo Antão participaram numa reciclagem de três dias, com aulas teóricas e práticas, ministrada pelo mesmo instrutor.