“Vamos estar em campo da melhor forma, fazer de cada jogo um caminho para a vitória, porque queremos o ouro no futebol de praia”, lanço o técnico, apesar do facto de até a noite de segunda-feira desconhecer o calendário dos jogos.

A preparação, segundo a mesma fonte, iniciou-se no dia 02, com treinos bidiários e alguns jogos treino, mas já se sabe que Cabo Verde vai competir com “oito grandes selecções”, entre elas algumas que já participaram em campeonatos do mundo, como Nigéria, Marrocos e Senegal.

Da mesma forma, a treinadora da selecção feminina, Nita Nédio, promete uma equipa que vai dar “o máximo” e “deixar boa figura”.

“É mais uma experiência para o futebol feminino, uma equipa nova, que caminha passo a passo, depois do futebol de onze, agora é o futebol de praia, mas temos alguma experiência na equipa”, sintetizou a treinadora, que para esta competição trouxe dez futebolistas, ou seja, quatro da São Vicente, quatro do Sal e duas de Santiago

As duas selecções entram em campo esta quarta-feira.

O futebol de praia joga-se num campo de 37 metros de comprimento por 28 metros de largura, como medidas oficiais, e cada jogo tem três períodos de 12 minutos cada.

A característica particular deste desporto é que os jogos nunca terminam empatados, pois em caso de empate no tempo regulamentar há um prolongamento de três minutos e mesmo assim, se continuar o empate, o vencedor será encontrado no desempate por penalidades.

A pontuação é de três pontos por vitória no tempo normal, dois pontos por vitória no prolongamento e um ponto por vitória nos penalties.

A 1ª edição dos Jogos Africanos de Praia entra hoje no quinto dia de competições, é realizada sob a égide da Associação de Comité Olímpicos Nacionais Africanos (ACNOA) e contemplam 11 modalidades ligadas ao mar, nomeadamente atletismo, basquetebol 3×3, andebol de praia, ténis de praia, futebol de praia, remo no mar, futebol freestyle, karaté kata, kitesurf, e natação em águas abertas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.